Antônio Carlos Jobim

Letra de Ângela

Letras de Antônio Carlos Jobim

"Ângela"

Ângela
Porque tão triste assim
Agora
E tudo quanto existe chora
Teu rosto na janela
Daquele avião
Lá embaixo a terra é um mapa
Que agora uma nuvem tapa
Não tentes evitar a dor

Misteriosamente
Está tão diferente Ângela
A face singular de Ângela
Enquanto nos surpreende o amor
Oh Ângela

Súbito
Eu vejo em minha frente Ângela
Misteriosamente Ângela
Enquanto nos surpreende o amor
Oh Ângela